Categorias
Mais comentários

Produtos relacionados

Bateria de lítio BYD de 2.5kWh a 48V

Características do produto

Bateria de lítio de 2,5 kWh com design modular escalável até 10 kWh.
Código del producto: da1905

Características:

- Medidas: 483 x 130 x 478 mm (largura x altura x profundidade)
- Peso: 38 kg
- Voltagem: 48V
- Marca: série BYD PRO
- tipo de bateria: LiFePO4

- Módulos: 1 Módulo B-Plus 2,5 (2,56 kWh)
- Escalonável: Máximo 8 B-Box Pro 10.0 em paralelo

- Capacidade útil: 2,56 kWh
- Potência máxima de saída: 2,56 kW
- Potência máxima de saída: 5,12 kW - 30s
- Tensão nominal: 51,2 V
- Faixa de tensão: 43,2-56,4 V
- Comunicação: CAN / RS485
- Faixa de temperatura ambiente: -10 ~ +50

- Inversores compatíveis: SMA / GOODWE / SOLAX / Victron.
- Válido para instalações isoladas e para instalações de autoconsumo.
- Certificação e Padrão de Qualidade: TUV / CE / UN38.3

- Garantia de 10 anos.

* Não inclui o Gabinete para B-Box LV-BYD

 

 

 

 

As baterias de uso mais habitual numa instalação solar são as baterias solares monobloco, as AGM e as de gel. Estas baterias são de 12V pelo que se podem usar de modo individual em instalações solares que funcionem a 12V. Porém para ser usadas em sistemas a 24V, será necessário combinar as baterias entre si até que seja conseguida a voltagem e capacidade de carga necessárias.

As baterias podem ser ligadas entre si, formando três tipos diferentes de conexão:

 

Conexão em paralelo:

A conexão em paralelo é utilizada para ligar entre si baterias em instalações a 12V. Para isso conectam-se entre si todos os polos positivos e, por outro lado, todos os polos negativos. Os cabos positivo e negativo daqui resultante, ligam-se ao regulador nas entradas positiva e negativa respectivamente.

A ligação em paralelo serve para multiplicar a capacidade da bateria enquanto a voltagem (12V) se mantem constante.

Por exemplo, se se dispõe de 2 baterias de 250Ah de capacidade cada e 12 voltes: ao serem conectadas em paralelo obtém-se uma bateria total de 500Ah de capacidade e de 12V.


Conexão em série:

A conecção em série realiza-se quando se querem utilizar baterias de 12V para armazenar a energia de instalações de 24V. Através desta conexão, mantem-se a capacidade da bateria mas multiplica-se a voltagem, passando de 12 a 24V.
Por exemplo, a conexão em série de 2 baterias AGM de 250Ah de capacidade e 12V dará como resultado uma bateria total de 250Ah de capacidade e de 24V.

Para realizar este tipo de conexão deve-se unir o polo positivo de uma das baterias com o polo negativo da outra.

Os polos restantes servirão de ponto de ligação dos cabos positivo e negativo e provêm do regulador da carga. (Ver imagem).


Conexão mista em série e paralelo:

Este tipo de conexão é realizada em instalações a 24V onde se queiram conectar mais de 2 baterias de cada vez. Nesta caso, devem-se colocar baterias sempre de dois em dois (para obter a voltagem de 24V). Quer isto dizer, em números pares: 2, 4, 6 e 8. Não se recomenda conectar entre si mais do que 8 baterias de 12V, já que pode prejudicar a instalação por causa das perdas de rendimento.

Por exemplo, imaginemos que temos 4 baterias AGM de 250Ah e 12V cada. Em primeiro lugar, procede-se à realização da ligação em série entra a primeira bateria e a segunda (ou seja, entre o polo positivo de uma e o polo negativo da outra), e entre a terceira e a quarta. Assim obtemos dois grupos de baterias de 250Ah de capacidade e 24V de tensão cada. O passo seguinte será conectar em paralelo um grupo com o outro. Para isto ligam-se entre si os polos positivos dos dois grupos e, por outro lado, os polos negativos; resultando uma ligação como a que se pode ver na imagem à esquerda. Desta forma obtemos como resultado uma bateria total de 500Ah de capacidade e 24V.

Atenção: Nunca se devem conectar entre si os polos positivo e negativo de uma mesma bateria. Isto pode produzir um curto-circuito e um dano irreparável na bateria. Também não se podem ligar entre si várias baterias em círculo, pelo mesmo motivo. Em caso de dúvida, consultar a Damia Solar.

 

 

Os cabos mais importantes de uma instalação solar são aqueles que se utilizam para ligar as baterias entre si e o que liga a bateria ao inversor. Estes cabos devem ser suficientemente grossos para suportar sem problemas uma demanda de energia forte a partir de alguma das fontes de consumo ligadas à instalação solar.

Para fazer a ligação entre baterias deve-se utilizar sempre o cabo eléctrico de 50 mm2 de secção. Para ligar a bateria ao conversor o cabo recomendado será o de 25 ou 35 mm2 de secção.

 


 
 
Necessita de um kit solar à sua medida? Nós fazemos-lhe um personalizado:
 
Se nenhum kit da Damia Solar cumprir com as suas necessidades de consumo eléctrico, preencha o seguinte formulário e iremos realizar um orçamento à medida, sem qualquer compromisso, para a sua instalação solar na sua casa, casa de campo, quinta, etc.. Com pré-instalação Monta Fácil gratuita! O seu kit solar personalizado e fiável que cumpre as suas necessidades durantes muitos anos:  

 

 

 


Precisa de mais informações? Contate com um técnico de Damia Solar:

*Nome
*E-mail
*Telefone
*Comentário
*Código de validação
AntiRobotsAntiRobotsAntiRobotsAntiRobots



Produtos complementarios
Organizar por:
Placa solar Ecosolar 160W 12V policristalina
Placa solar Ecosolar 160W 12V policristalina
99.99 €
De alto rendimento e fabricada com a última tecnologia da Ecosolar.

Painel solar Ecosolar 270W alto rendimento
Painel solar Ecosolar 270W alto rendimento
124.50 €
O painel Ecosolar mais potente do mercado.



Conselhos para fazer a sua própria instalação solar

A IMPORTÂNCIA DE UTILIZAR UM INVERSOR DE ONDA PURA:

Sabia que…? Em instalações que necessitem do uso de eletrodomésticos, computador, frigorífico, televisão ou outro tipo de equipamento elétrico, é recomendável usar um inversor de corrente de onda pura. Estes inversores geram uma onda de corrente como a que tem neste momento na sua casa e que permite um excelente funcionamento de qualquer equipamento a 220V.

Os inversores de onda sinusoidal modificada geram uma onda modificada eletronicamente, que poderá vir a dar problemas de funcionamento com equipamentos eletrónicos complexos, pelo que só se recomenda usar para os outros equipamentos.

Conselho 5

▶ Ver todos os conselhos