Categorias
Mais comentários

Conselhos para fazer a sua própria instalação solar

Nesta secção recompilamos todos os conselhos solares para que possa conhecer as características e peculiaridades de uma instalação solar. Concretizar um dimensionamento correto e aproveitar ao máximo as vantagens que lhe oferece a energia solar.

 

Conselho 1

INSTALAÇÃO EM CORRENTE CONTÍNUA (12V) OU EM CORRENTE ALTERNADA (22V)

Sabia que…? Antes de começar a dimensionar uma instalação é importante determinar o uso que lhe vamos dar. Se se tratar de uma casa ou refúgio onde queremos apenas instalar iluminação e onde há um percurso pequeno de cabos, pode-se fazer a instalação a 12V, pelo que não será necessário pôr um inversor de corrente. Neste caso, as lâmpadas de baixo consumo a utilizar seriam as de 12V.
Se, pelo contrário, necessitar de um uso complementar de equipamentos elétricos convencionais na sua casa como a televisão, eletrodomésticos, frigorífico, etc, ou então de instalações de luz para grandes distâncias, utilizar-se-á um inversor de corrente de 12V (corrente contínua) a 22V (corrente alternada)

Conselho 2

ESCOLHER O REGULADOR SEGUNDO A POTÊNCIA DOS PAINÉIS INSTALADA:

Sabia que…? Para escolher corretamente a potência do regulador, será necessário ver a ficha técnica do painel ou painéis que formam a instalação. Tomar-se-á como valor a corrente de curto-circuito (ISC). Se a instalação dispõe somente de um painel cujo ISC = 8,2 Ampere, será necessário um regulador de 10A, se dispõe de 4 painéis de 130W, o ISC total será de 32,8Ampere, pelo que será necessário um regulador solar de 40A.

Conselho 3

A INCLINAÇÃO DOS PAINÉIS SEGUNDO A ÉPOCA DE UTILIZAÇÃO:

Sabia que…? Durante uma instalação, é importante determinar o grau de inclinação dos painéis solares. Isto dependerá do uso que quisermos dar à instalação: se quisermos um uso constante durante todo o ano, o ideal será dar ao painel uma inclinação de 60º, e pô-la-íamos do mesmo modo se fosse apenas para uso de inverno. Procede-se desta maneira já que é a inclinação mais adequada para o inverno, quando há menos intensidade de luz e é necessário maximiza-la. No verão aconselha-se a colocação dos painéis com uma inclinação de 15º-
Todavia, para uma inclinação perfeita e de máximo aproveitamento da energia solar, é recomendável utilizar a secção “Dimensionamento” para um cálculo idóneo da sua instalação segundo a latitude da zona.

Conselho 4

O USO DE UM INVERSOR – CARREGADOR NUMA INSTALAÇÃO SOLAR:

Sabia que…? Para instalações onde se precise de um consumo elevado de eletricidade num momento pontual, recomenda-se dispor de uma fonte externa de apoio com um gerador. Quando se utilizar, a parte da energia que não se consuma será aproveitada pelo carregador para carregar as baterias da instalação, melhorando a disponibilidade de energia para qualquer outro uso. O facto de existir um conversor – carregador permite dispor das funções num só equipamento, inversor de corrente de 12 o 24V a 220V e carregador de baterias. É importante escolher o modelo adequado à potência da instalação.

Conselho 5

A IMPORTÂNCIA DE UTILIZAR UM INVERSOR DE ONDA PURA:

Sabia que…? Em instalações que necessitem do uso de eletrodomésticos, computador, frigorífico, televisão ou outro tipo de equipamento elétrico, é recomendável usar um inversor de corrente de onda pura. Estes inversores geram uma onda de corrente como a que tem neste momento na sua casa e que permite um excelente funcionamento de qualquer equipamento a 220V.

Os inversores de onda sinusoidal modificada geram uma onda modificada eletronicamente, que poderá vir a dar problemas de funcionamento com equipamentos eletrónicos complexos, pelo que só se recomenda usar para os outros equipamentos.

Conselho 6

TIPO DE CABOS A UTILIZAR NA INSTALAÇÃO SOLAR:

Sabia que…? O diâmetro dos cabos a utilizar numa instalação dependerá da potência da instalação, assim como da sua voltagem (12V ou 220V). Na parte da instalação que funciona a 12V e que vai do painel solar até ao regulador, utilizará um cabo com um diâmetro mínimo de 4mm, segundo a potência dos painéis.
No resto da instalação, no caso de funcionar também a 12V, também deverá usar um cabo que tenha como mínimo esta grossura.
Quando se tratar de instalações de potência média ou alta, será necessário que o seu funcionamento seja a 22V (uso de um inversor), o que permitirá o transporte de uma grande quantidade de energia com um cabo de 1,5mm, 2mm ou inclusive de 4mm.
É recomendável determinar a dimensão do cabo em cada parte da instalação mediante a secção “ Calcule e dimensione a sua instalação”.

Conselho 7

A PARTE MAIS DELICADA DE UMA INSTALAÇÃO, AS BATERIAS:

Sabia que…? A bateria é o elemento mais delicado de uma instalação solar, e o seu correto dimensionamento terá influência na otimização da sua vida útil. Para uma instalação solar é primordial utilizar baterias de ciclo profundo, seja de tipo monobloco, AGM, Gel ou e Estacionária. Estas baterias permitem grandes descargas, pelo que são ideais para instalações solares onde se necessite um grande consumo continuado. Ao contrário destas, as baterias convencionais, como as dos automóveis, só permitem uma percentagem baixa de descarga e a sua vida útil é muito reduzida.

Conselho 8

INSTALAR UMA BATERIA SOLAR MONOBLOCK OU AGM?:

Sabia que…? Se realizar uma instalação de tamanho pequeno ou médio, podem utilizar-se baterias do tipo solar monoblock ou AGM. O uso de um modelo ou outro depende de se se vai utilizar a instalação para aparelhos sem motor ou com motor como, por exemplo, um congelador, frigorífico, máquina de lavar a roupa, máquina de lavar a louça ou bomba de água. Nestes casos, de aparelhos com motor, devem utilizar-se baterias AGM, visto que suportam bem os picos de arranque destes aparelhos sem que isso afecte a vida útil da bateria.
No caso de se utilizarem aparelhos sem motor ou motores de potência muito baixa, como um televisor, leitor de DVD, micro-ondas, batedeira, iluminação, computador, exaustor, etc., pode utilizar-se o modelo de bateria solar monoblock.
É muito importante que se respeite o uso de cada bateria, visto que um uso incorrecto fará com que a sua vida útil seja muito curta, o que terá consequências na carteira do cliente.

Conselho 9

AS BATERIAS ESTACIONÁRIAS OPzs, TOPzs, UOPZS, OPZV E MSP:

Sabia que…? Para instalações que necessitem de uma grande quantidade de acumulação em baterias, é recomendável utilizar as chamadas baterias estacionárias. Estas baterias formam-se mediante a soma de 6 elementos de 2V, conseguindo assim 12V de funcionamento, dispõem de um nível extraordinariamente baixo de autodescarga e de uma alta capacidade de descarga profunda.

Conselho 10

OS REGULADORES DO TIPO MPPTY E O SEU USO:

Sabia que…? Será necessário o uso de reguladores MPPT quando a sua instalação solar isolada utilizar painéis solares de conexão à rede, ou seja, painéis de 24V com potência em watts igual ou superior a 200W. Este é o tipo habitualmente utilizado em hortas solares.
Ao contrário dos painéis de isolada de 12V e 24V, que geram uma voltagem de 18V e 36V respectivamente, os painéis de conexão à rede geram uma tensão muito próxima dos 24V, pelo que, somando-se as perdas que se produzem no transporte da corrente até às baterias, esta acaba por se tornar numa voltagem inferior aos 24V. Assim, caso se utilize um regulador normal, a bateria não consegue encontrar o equilíbrio entre a energia que acumula a 24V e a energia que provém dos ditos painéis a voltagens inferiores. Consequentemente, a bateria acaba por sofrer danos irreparáveis. O regulador MPPT maximiza a voltagem para que esta chegue às baterias a um nível similar à voltagem dos painéis de isolada, permitindo a sua acumulação nas baterias de uma forma óptima.
Diferencia-se um painel de 24V de isolada e uma conexão à rede em que o ponto máximo de voltagem (na ficha técnica do painel: Vmp) do painel de isolada será similar a 36 volts, enquanto um painel de conexão à rede será apenas de 29V ou similar.

Conselho 11

COMO SABER O NÍVEL DE CARGA DE UMA BATERIA SOLAR SEGUNDO A SUA VOLTAGEM:

Sabia que…? Uma bateria solar indicará uma voltagem determinada segundo o nível de carga em que se encontre a cada momento. Isto é muito útil para conhecer exactamente a sua percentagem de carga. Para tal, é necessário observá-la em repouso, ou seja, pelo menos uma hora depois de se desligarem as cargas (quer seja dos painéis ou de uma fonte externa como um grupo electrógeno). A hora ideal é pela noite, quando já não há sol e quando as placas não geram electricidade. Deve fazer-se assim, já que enquanto as baterias recebem corrente a sua voltagem estará a distorcer os valores que não serão os reais.
A seguinte relação voltagem/nível de carga funciona para todo o tipo de baterias solares, quer sejam solares monoblock, AGM, gel ou baterias estacionárias:


NÍVEL DE CARGA DA BATERIA NUMA INSTALAÇÃO SOLAR A 12V

Bateria a 100% (totalmente carregada) = 12,7 V (volts)
Bateria a 75% = 12,5 V
Bateria a 50% = 12,2 V
Bateria a 30% = 12 V
Bateria descarregada = 11,6 V


NÍVEL DE CARGA DA BATERIA NUMA INSTALAÇÃO SOLAR A 24V

Bateria a 100% (totalmente carregada) = 25,4 V (volts)
Bateria a 75% = 25 V
Bateria a 50% = 24,4 V
Bateria a 30% = 24 V
Bateria descarregada = 23,2 V


NÍVEL DE CARGA DA BATERIA NUMA INSTALAÇÃO SOLAR A 48V

Bateria a 100% (totalmente carregada) = 50,8 V (volts)
Bateria a 75% = 50 V
Bateria a 50% = 48,8 V
Bateria a 30% = 48 V
Bateria descarregada = 46,4 V

Gosta desta página? partilhe
Enviar a um amigo Enviar a um amigo Enviar a um amigo Enviar a um amigo